12/10/2017 | 20h57m

Washington

Washington acompanhará de perto situação humanitária em Gaza após acordo palestino

Os Estados Unidos "acompanharão de perto" a situação humanitária em Gaza depois do acordo de reconciliação alcançado entre as organizações palestinas Fatah e Hamas, disse nesta quinta-feira Heather Nauert, porta-voz do Departamento de Estado.

"Damos as boas-vindas a este esforço da Autoridade Palestina de assumir por completo a responsabilidade do que venha a ocorrer no território de Gaza", disse Nauert à imprensa em Washington.

Entretanto, limitou sua reação ao aspecto humanitário: "Vemos o acordo como um passo potencialmente importante para que a ajuda humanitária chegue às pessoas que vivem na região. Acompanharemos muito de perto o desenvolvimento desse aspecto. Pressionaremos, junto com a Autoridade Palestina, Israel e também doadores internacionais para conseguir isso: a melhora da situação humanitária em Gaza".

O movimento islamita Hamas e seu rival, também palestino, Fatah, assinaram nesta quinta-feira no Cairo um acordo de reconciliação para pôr fim a uma década de disputas internas.

A Autoridade Palestina, entidade reconhecida internacionalmente, assumirá a partir de 1 de dezembro "toda a responsabilidade" na Faixa de Gaza, que atualmente é governada pelo Hamas.

O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu advertiu no Facebook que "Israel se opõe a qualquer forma de reconciliação em que a organização terrorista do Hamas não entregue suas armas e não cesse seu combate para destruir Israel" e acrescentou que "a reconciliação entre Fatah e Hamas dificulta muito mais a busca da paz".

* AFP